Início Origem Instrumentos Trajes Danças Grupos Na Escola  Ligações

Grupos de Pauliteiros de Miranda - Palaçoulo




Assalto ao Castelo
Miranda do Douro,2002


Principais Actuações:
Bélgica - Maio de 1988

Contactos:
Associação Cultural de Palaçoulo
Palaçoulo - Miranda do Douro
5225 Sendim
Telef. 273 451 43

 

 


 


 Desde tempos imemoriais, certamente pré-cristãos, os Pauliteiros Mirandeses de Palaçoulo têm actuado anualmente na festa local de celebração das colheitas, num dia festivo de Setembro, há muitos séculos dedicado a Santa Bárbara, como protectora contra as trovoadas, coriscos e outras intempéries susceptíveis de destruírem as culturas.
   O Cerimonial daquele dia festivo de Setembro corresponde a um ritual e a um simbolismo deveras curioso.
   Mas novos tempos vieram perturbar, a partir dos anos quarenta, a manutenção desta incalculável riqueza de carácter folclórico e etnográfico. Foi assim que, depois de 30 anos de esmorecimento e interrupção, esta preciosa tradição foi reactivada em 1978, pela recém-criada Associação Cultural de Palaçoulo, que assumiu, a par de outras expressões da cultura popular local, como o apreciado falar mirandês.
   A partir de então, nunca mais os Pauliteiros Mirandeses de Palaçoulo deixaram de actuar na festa anual de Santa Barbara e têm sido portadores da mesma mensagem do seu folclore até muitas localidades do País, assim como, algumas vezes, também no estrangeiro.


   São danças masculinas, viris, de origem fundamentalmente guerreira, mas também constituem celebrações de carácter agrícola, pastoril, familiar, lendário e outras. Remontam às antiquíssimas danças das espadas, de origem indo-europeia, possivelmente trazidas pelos Celtas para estas terras mirandesas, onde se conservam até ao presente.